Prótese dentáriaQual a diferença entre prótese móvel e fixa?

Um sorriso pode mudar um dia, seja o nosso ou das pessoas ao nosso redor. E, além disso, um sorriso bonito é capaz de se destacar dentre os demais, o que nos deixa mais confiantes ao elevar nossa autoestima.

Mas não pense que a falta de dentes pode fazer com que esse sentimento passe. A tecnologia odontológica que possuímos atualmente é capaz de restituir seu sorriso, que volta a ser o mais natural possível.

A solução para esses casos é a prótese dental, que pode ser fixa ou móvel. Para que você possa escolher a que melhor se adequa ao seu caso, o ideal é consultar seu dentista. Juntos, vocês analisarão seu caso e poderão chegar à melhor solução para você.

Enquanto isso, separamos algumas dicas para que você perceba a diferença entre a prótese móvel e a prótese fixa.

Prótese dentária móvel X Prótese dental fixa

Como o próprio nome diz, a principal diferença entre os dois tipos de prótese dentária é a sua mobilidade. Uma é fixa e a outra, móvel. No caso da móvel, ela pode ser total ou parcial.

A prótese dental fixa é parcial e sua colocação depende que se tenha pelo menos dois dentes saudáveis, entre os quais a prótese irá se assentar. Para que isso aconteça, será necessário que se faça uma adaptação nos dentes, mas nada que atinja sua estrutura.

Já a prótese dental móvel pode ser parcial ou total. A utilização dessa prótese depende de uma colocação prévia de implantes, que são como encaixes de titânio. Dessa maneira, a prótese móvel se encaixará nos implantes, como se fossem parafusos.

Qual o melhor tipo de prótese?

Para se chegar à conclusão da prótese mais indicada, é necessário que consulte seu dentista. Isso porque existem alguns pontos que devem ser levados em consideração antes de fazer essa escolha.

Primeiramente, por meio do histórico clínico e familiar, o profissional poderá fazer uma análise inicial do melhor tipo de prótese para o paciente. Mas, além disso, existem alguns outros pontos a se analisar, como requisitos mecânicos, estéticos e biológicos.

Além disso, também deve-se levar em conta as expectativas do paciente em relação à prótese dental. O dentista deve analisar, por exemplo, se o paciente prima pelo conforto, pela estética, pelo custo ou pela preservação dentária.

Cuidados que se deve ter com a alimentação

Um dos maiores cuidados a se tomar em relação às próteses é com a alimentação – principalmente no caso de próteses móveis.

Caso a pessoa possua próteses móveis, o melhor é que ela evite alimentos ‘pegajosos’ ou que sejam duros – enquanto um alimento pegajoso pode se tornar de difícil remoção durante a higienização, um alimento duro pode danificar os dentes artificiais.

E, da mesma forma, caso a pessoa possua uma prótese fixa, é importante que evite alimentos muito duros. Porque, assim como no caso da prótese móvel, pode danificar a prótese.

Higienização da prótese dental

No caso de prótese móvel, é importante que se higienize não somente os dentes remanescentes, mas também a prótese. Ela pode ser limpa com uma escova dura e com o auxílio de sabão neutro ou de creme dental não abrasivo.

A limpeza de próteses fixas, no caso das pontes, deve ser feita com a utilização de escovas interdentais e de passa-fios. Mas, caso seja uma peça única, somente uma escova interdental ou mesmo uma normal já soluciona o problema. Além disso, o uso do fio dental ao menos uma vez ao dia é fundamental.

Conclusão

Agora que você já conhece um pouco mais a respeito das diferenças entre a prótese móvel e a prótese fixa, fica mais fácil, durante a conversa com seu dentista, definir qual será a que você utilizará.

Ficou alguma dúvida a respeito dos dois modelos de prótese dentária disponíveis? Deixe seu comentário e vamos conversar a respeito.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário